Entre, o mundo interior é teu!

Neste meu mundo, dentro deste coração, você apreciará reflexões sobre a obra do Impecável Carpinteiro. Ele é aquele que não cobra pelos serviços que presta; na verdade, ele pagou ao mundo o direito de aliviar o peso do madeiro sobre os ombros de seus amigos, os viajantes da existência. Meu blog é dedicado, consagrado, a Jesus, se é que terei a honra e a competência de construir algo respeitoso ao Eterno, ao que foi morto, e agora vive. Vive e intercede por gente simples; gente que procura entender corações e mentes de outras gentes simples, modestas, espontâneas.

Continuar lendo...

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

LUCAS 24 – A morte é uma furada; não reteve a Água da Vida

[Este texto apresenta-lhe a palavra SENSIBILIDADE.] 13/01/2011. Sair daquela “caverna” fria, feia e fétida foi uma coisa fácil para mim, um camelozinho que começara a aprender a olhar para frente. Sob a plataforma, agachado no piso de brita, observando os trilhos estendidos a três metros de meus olhos, tendo a caixa de picolés devidamente protegida pela alça que circundava meu pescoço, eu esperei que passassem três trens. Da caverna, você não avista o trem inteiro; só avista a parte de baixo; avista as rodas de ferro.

Passou um trem; veio um intervalo silencioso. Passou outro trem; no silêncio deste segundo trem, o rolar das pesadas rodas do trem me apresentaram à idéia que Deus teve de criar o movimento e a sensibilidade nas bactérias há quatro bilhões de anos – uma eternidade!

E, então, passou o terceiro trem. Era hora de abandonar aquela caverna para nunca mais retornar ali. Escalar o um metro e meio de elevação da estação para pisar novamente na plataforma seria uma desafio pequeno para um camelô confiante. E sempre haveria algum adulto que estenderia a mão e me tiraria do leito dos trilhos. E houve.

Já de volta à plataforma, esfreguei uma mão na outra, como se me limpando de sujeiras da caverna. Peguei o próximo trem. Eu me via resoluto e corajoso na saída da caverna. “Acharei o camelô dos picolés de creme” – fixei meu pensamento nessa meta. Eu perguntaria ao camelô experiente onde ele comprara aqueles picolés que vendiam fácil, pois chegara a hora de eu vender muitos picolés cremooosos e gostooosos. Chegou a hora de eu faturar um dinheiro grande.

Eu pusera meus olhos nas plantas e no gramado, as coisas essenciais para embelezar o nosso quintal do Casarão. Os meios essenciais para a felicidade eu aprendera na caverna: movimento e sensibilidade... Minhas pernas que suportassem o meu coração!

CANÇÃO: Sobrenatural
http://www.youtube.com/watch?v=GXg4qIrdfkY

IMAGEM: Viver
http://3.bp.blogspot.com/_Yw3vvy53K4I/S6tbxuCvWqI/AAAAAAAAVos/fgHXJSUubqo/s400/amar_e_viver_03.jpg

FIÓDOR DOSTOIÉVSKI
A vida é um paraíso, mas os homens não o sabem e não se preocupam em sabê-lo.

313 SERES HUMANOS é uma dimensão atual da lista Pequena Nuvem.

CONTINUE LENDO A BÍBLIA PARA VOCÊ VER! – Os discípulos do caminho de Emaús disseram:
Porventura não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, ELE nos falava, e quando nos revelava as Escrituras?

Um comentário:

Elyas Medeiros disse...

Obrigado, Pai - o Senhor lançou a morte de Si, para que teus filhos a apagassem da memória para todo o sempre. - Elyas