Entre, o mundo interior é teu!

Neste meu mundo, dentro deste coração, você apreciará reflexões sobre a obra do Impecável Carpinteiro. Ele é aquele que não cobra pelos serviços que presta; na verdade, ele pagou ao mundo o direito de aliviar o peso do madeiro sobre os ombros de seus amigos, os viajantes da existência. Meu blog é dedicado, consagrado, a Jesus, se é que terei a honra e a competência de construir algo respeitoso ao Eterno, ao que foi morto, e agora vive. Vive e intercede por gente simples; gente que procura entender corações e mentes de outras gentes simples, modestas, espontâneas.

Continuar lendo...

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

APOCALIPSE 01 – Igreja, Estado: olhem, todos!

[Este texto observa PERSEVERANÇA pura.] 14/01/2011.

Sobreviver à perseguição tonifica a vida da gente. O Rapa havia perseguido a mim e aos meus colegas camêlos naquele dia de trem entre as estações de Edson Passos e Mesquita, na Baixada Fluminense – mas ele perdeu na corrida! Quando um grande alguém perde, um menor alguém vence. E não é só uma questão de vencer – é uma questão de gostar de vencer. Esse negócio de correr do inimigo nas estações de trem cria nos camelôs uma perseverança danada.

Aquilo fazia com que a gente se especializasse em vender picolés com uma velocidade enorme. A gente tinha um olho no cliente e outro na porta do trem. Um rapa, ao adentrar um vagão de trem, é facilmente reconhecido pelos camelôs. Rapa é arrogante, soberbo, autoritário. Ele traz na cara dele que ele é rapa; que é um cara detestável. Um metido a besta!

Camelôs são especialistas na identificação de rapas. Éramos também especialistas em solidariedade entre camelôs. Nós trocávamos nossos picolés! Tínhamos todo um estoque de picolés à nossa disposição! Quando passávamos um pelo outro a gente dizia assim: “Tem de quê aí?” Escolhíamos o sabor que quiséssemos. A novidade de sabor que surgisse naquele dia era imediatamente difundida aos ouvidos dos demais camelôs. Sobre um picolé excepcional, a gente perguntava: “Comprou onde?” Éramos diretos no diálogo. Tínhamos de estar atentos aos disfarces, ao engano, do nojento rapa. Nenhum camelô, que conheci, sonegou-me informação.

Foi assim que descobri novas ocupações profissionais. Eu escutava as dicas dos meus colegas camelôs. Foi assim que eu achei uma melhor picoleteria; em Nilópolis, a picolesópolis dos picoleseiros – a capital internacional do picolé cremoooso e gostoooso.

CANÇÃO: East to West
http://www.youtube.com/watch?v=s6zdihmwy1M

IMAGEM: Perseverança pura
http://michellemartins.files.wordpress.com/2007/04/perseveranca.jpg

WENDERSON S. PIRES
Tristezas são meras curvas entre o caminho da perseverança e a vitória.

CONTINUE LENDO A BÍBLIA PARA VOCÊ VER!
O Espírito Santo diz: Não tenha medo. Eu sou o Primeiro e o Último. Eu sou aquele que vive. Estive morto, mas agora estou vivo para todo o sempre. Tenho autoridade sobre a morte e sobre o mundo dos mortos.

Um comentário:

Elyas Medeiros disse...

Obrigado, Senhor. No lugar de medo, quanto ao fim de coisas más que se avizinham de teu povo, o Senhor nos lembra que sejamos perseverantes no Caminho, pois tu tens toda a autoridade sobre a morte e sobre o mundo dos mortos.